Reader Comments

zumbido no ouvido

by viviane santos (2018-09-03)


Por Que Surge E Como Tratar?

A perda auditiva e a surdez trazem desconfortos e consequências negativas diversas para as pessoas que sofrem do problema, independentemente da idade e do grau de perda Por isso, qualquer incômodo ou sintoma auditivo indica a necessidade de procura de um especialista para diagnóstico e tratamento precoces. Infecção no ouvido também pode causar zumbido. Adultos mais velhos, homens, pessoas que fumam ou usam drogas e aqueles com histórico de infecções de ouvido ou doença cardiovascular têm maior risco de desenvolver zumbido. Procure descrever bem os sintomas que você está sentindo, identificando a frequência do zumbido, a intensidade e ruído específico que você ouve.

Só que desde então tenho escutado um zumbido muito agudo e irritante inclusive, minha cabeça começou a doer um pouquinho, meu ouvido também e eu tô realmente muito desesperado, porque apesar como acabar com zumbido no ouvido do zumbido não ser muito alto ele vem piorando e só de tá com isso há 3 dias já é insuportável, eu tô esperando alguns dias que melhore quando a cabeça e os ouvidos pararem de doer.

Acontece com freqüência de pessoas que usam fones de ouvido causarem lesão no ouvido por escutarem música a altos decibéis. E é aí que finalmente som chega no principal responsável direto por emitir os sons identificados para cérebro: ouvido interno. Um déficit de vitamina B12 pode elevar os níveis de homocisteína no organismo, que pode ser tóxico para os nervos e pode levar a uma série de distúrbios do sistema nervoso, incluindo zumbido e perda auditiva.

A origem do zumbido pode estar relacionada a transtornos metabólicos, aumento da glicose, alteração de hormônio tireoidiano, cardiovasculares, neurológicas, odontológicas, problemas musculares da região do pescoço e da cabeça, distúrbios psiquiátricos e psicológicos, entre outros.

Muitas pessoas se sentem tranquilizadas ao saber que seu acúfeno não é causado por um problema sério. Com relação ao tratamento do zumbido, a melhor estratégia é tratar primeiro as causas reversíveis e controláveis, e reavaliar zumbido após algum tempo. Essa é uma das partes mais difíceis do tratamento, já que tirando zumbido, problema original pode ser totalmente assintomático.

Trate possíveis problemas de saúde - zumbido pode ser um efeito colateral de algumas doenças. Nos últimos três, chiado - "parecido com uma abelha violenta" - cresceu e nem mesmo a consulta a médicos especializados serviu para identificar a causa do problema. Um estudo francês descobriu que apenas 1 em cada 123 pacientes com zumbido nunca sofreram de perda auditiva.

Em casos raros, som bate em sincronia com seu coração ( zumbido pulsátil ). Vale lembrar que em casos de zumbido após um show ou festa com som alto, deve-se logo após buscar um ambiente silencioso, pois ajuda corpo a habituar e em pouco tempo zumbido tende a desaparecer.

Através de um estudo britânico, os pesquisadores descobriram que os melhores resultados foram obtidos pela combinação das principais tratamentos caseiros disponíveis atualmente para zumbido no ouvido. Pessoas com acúfeno em apenas um ouvido e perda auditiva devem fazer uma ressonância magnética (RM) com contraste à base de gadolínio.

Há pouco tempo, a revista Frontiers in Neurology fez um relatório onde afirma: zumbido é um dos sintomas somáticos mais comuns que afetam a humanidade”. Especialista aponta as principais causas, tipos e como tratar problema. zumbido no ouvido, também designado apito nos ouvidos”, tinnitus ou acufenos, é uma sensação auditiva que, embora não provenha de nenhuma fonte sonora externa, é perfeitamente percebida e identificada pelo nosso cérebro.

zumbido pode se desenvolver em pessoas de todas as idades e origens, mas as pessoas mais velhas ou que tiveram muita exposição ao ruído estão especialmente em risco. Os médicos estão pedindo em muitos casos, uma série de exames q não estão resolvendo. Mas, em cerca de 90% dos casos, Pedro Cavalcanti alerta: zumbido está relacionado à perdas auditivas em seus diferentes níveis.





ISSN: 1946-1879